Pages

Friday, August 05, 2005

Exigências islâmicas

Al Qaeda ameaça Reino Unido e EUA

O «número dois» da rede terrorista Al Qaeda, Ayman Al-Zawahiri, ameaçou esta quinta-feira o Reino Unido de «mais destruições» e os EUA de «catástrofes piores que as do Vietname», num vídeo difundido pela Al Jazeera.

(...)

«Blair levou-vos à destruição e vai levar-vos a mais destruição e catástrofes, a não ser que travem a agressão contra os muçulmanos.

Abandonai os nossos países», sublinhou Al-Zawahiri na primeira aparição pública desde há já vários meses.

---


Objectivos da agenda de Al-Zawahiri para parar a agressão aos muçulmanos e consequente invasão de território sagrado do Islão e dos "seus" países:


1. Tropas anglo-americanas retiram do Iraque.

2. Coligações internacionais forçadas a retirar do Afeganistão devido a pressão dos meios de comunicação social, partidos socialistas, pacifistas, anti-americanos e do eixo franco-alemão.

3. Sublevação em antigas repúblicas soviéticas financiadas por grupos islâmicos.

4. Colonatos judeus retiram da Palestina. Israel fecha-se sobre si mesma.

5. Levantamento na Indochina. Indianos retiram de Caxemira.

6. Alemães retiram de bairros turcos.

7. Bases americanas nos países que fazem fronteira com o Irão evacuam sob a ameaça de mísseis apontados em rota de colisão.

8. Franceses retiram-se dos guetos argelinos. 1/4 do país é tomado. Apoio dos grupos de esquerda que dizem ser um gesto de afirmação contra a discriminação.

9. Atentado terrorista na Praça de São Pedro. Apoio dos ateus europeus e americanos que defendem a liberdade religiosa.

10. Emigrantes albaneses atacam em Itália, financiados por grupos nacionalistas radicais.

11. Evacuação em Birmingham dos bairros de Sparkbrook Small Heath e Ladywood.

12. Líderes muçulmanos de todo o mundo aparecem na BBC, CNN e outras dizendo que tudo não passa de uma manifestação de radicais fundamentalistas que nada têm a ver com o Islão.

12. Arábia Saudita manda enviados especiais aos EUA para avaliar as "condições inaceitáveis" em que vivem os seus emigrantes.

13. Bósnia-Herzegovina invade Croácia e Sérvia-Montenegro pondo um ponto final aos problemas nos Balcãs.

14. Londres a ferro e fogo. Britânicos fogem para outras cidades. Socialistas escoceses irrompem em defesa das minorias étnicas. Bethnal Green deixa de pertencer a Inglaterra.

15. Turquia invade Chipre. Grécia e Bulgária declaram estado de alerta máximo.

16. Nova aparição pública de líderes islâmicos que apelam à calma do mundo ocidental garantindo que os emigrantes islâmicos nada têm a ver com a Jihad.

16. Nasce um novo Paquistão.

17. Populações andaluzas e extremenhas batem em retirada para Madrid. Devolução do Al-Andalus a Marrocos. Apoio francês ao movimento de solidariedade para com os refugiados da guerra infame levada a cabo, obviamente, por Espanha.

18. Tchetchénia independente.

19. Invasão do Al-Gharb (Algarve, em português) pelos califas do Al-Andalus. Apoio do PSOE no âmbito da "alianza de civilizaciones".

20. Extinção de Israel e revolta interna em Nova Iorque contra habitantes judeus.

20. Líderes islâmicos insurgem-se contras as críticas americanas dizendo que toda a situação foi potenciada pelas invasões de territórios sagrados por parte de um país com tiques imperialistas. Apoio de partidos comunistas e socialistas.

21. Presidente da UE é líder da Al-Qaeda. Americanos expatriados da Europa.

22. A UE torna-se um Estado federado de religião oficial muçulmana com aplicação da lei Shari'a em toda a sua extensão através da MEDEA.

23. Conservadores americanos declaram guerra à Europa. Democratas americanos acham que é um desrespeito para com outra cultura, outros costumes.

24. Guerra civil nos EUA. Islâmicos e democratas lutam contra os conservadores com apoio da UE, especialmente dos líderes regionais do antigo eixo e dos descendentes de Zapatero em Espanha e Galloway em Inglaterra. Libertários americanos continuam a lutar pelo direito a fumar droga e pela liberalização da prostituição, abstêm-se da guerra afirmando que qualquer manifestação bélica do Estado é repudiável.

25. Extinção em massa de cristãos por todo o mundo. Todas as outras religiões são extintas pois são uma heresia e um desrespeito para com Alá. Democratas voltam a defender o regresso à escravatura.

26. Democratas, islâmicos e ateus vencem a guerra nos EUA. Ateus são alvo de genocídio em massa em caso de recusa perante a conversão. A declaração de independência de 1776 e a constituição americana de 1789 são destruídas. A bandeira americana é destruída. O mundo finalmente vive em paz e sossego sob a alçada de uma ideologia pluralista, liberal, tolerante e, acima de tudo, pacifista.


Post a Comment