Pages

Friday, September 09, 2005

10 Downing Street, São Bento

The image “http://sic.sapo.pt/NR/rdonlyres/2B10DB54-D3FF-40C5-AFE9-A23DA1AF4E40/67207/22.jpg” cannot be displayed, because it contains errors.

Nova era para Tróia

Uma operação a que assistiram cerca de 300 convidados, entre eles o primeiro-ministro, José Sócrates (que accionou simbolicamente a implosão), o empresário Belmiro de Azevedo e autarcas da região.

Os trabalhos de preparação dos dois edifícios foram feitos por uma empresa inglesa, contratada pelo grupo Sonae, que colocou cerca de 95 quilos de cargas explosivas nos pontos mais frágeis, para provocar a implosão das duas torres.

Ficou-se a saber o porquê de um countdown e não de uma “contagem descrescente”. A demolição foi feita por uma empresa britânica e não por Sócrates como ontem se imaginava. Resumindo, todo aquele circo foi literalmente para inglês ver.

Como Sócrates não consegue demolir duas torres sozinho sem a ajuda dos ingleses, talvez seja boa ideia chamar também Tony Blair. Isto porque Sócrates não parece ser melhor primeiro-ministro do que (des)construtor civil.

Post a Comment