Pages

Thursday, February 23, 2006

Outra invasão espanhola

Os meus amigos nacionalistas andam por aí muito preocupados porque a Telefónica pode apresentar uma contra-OPA para comprar a PT. Ora, como se sabe, a Telefónica é a maior companhia de telecomunicações espanhola e a principal accionista da dita Portugal Telecom.

Segundo algumas pessoas, isto coloca um "centro de decisão nacioanal" em grande risco porque pode cair em mãos estrangeiras (esses malvados e gananciosos espanhóis), caso a Telefónica apresente uma proposta bem sucedida. Provavelmente não sabem que a Telefónica acabou de comprar a O2 inglesa, uma empresa que, para além de patrocinar o Arsenal, detém algo como 25% da rede de telecomunicações móveis no Reino Unido. Será que a O2 se qualifica - perdão, qualificava - como centro de decisão nacional inglês? Será que os ingleses vêm a Telefónica como uma Invencível Armada?

O mais engraçado de tudo é que quando se fala com as pessoas se percebe que elas reagem assim porque vivem com uma batalha de Aljubarrota dentro da sua cabeça. Quando referem a Telefónica dizem "os espanhóis" porque, vá-se lá saber como, a Telefónica consegue, para espanto geral, representar uns 40 millhões de pessoas. Já lhes terá occorido que possivelmente a PT nem é "portuguesa"?

A estrutura dos grupos accionistas da PT a 13 de Fevereiro de 2006 era a seguinte:


Fonte: Grupo PT

Como se pode ver, um "sector estratégico" como a Portugal Telecom já não se encontra praticamente em mãos portuguesas (Inaceitável!). 40,5% da PT pertence aos aliados anglo-saxónicos e quase 30% está nas mãos das potências europeias que constituem o eixo da Europa Continental. Aqueles 3,9% podem ser de alguma potência extraplanetária que deseja tomar o território nacional quando menos esperamos. "Portugal" tem apenas 25,8%. É urgente nacionalizar imediatamente a PT para evitar que aqueles 25,8% se percam definitivamente. Contra os canhões, marchar, marchar!

Quando é que os portugueses se vão deixar de interpretações colectivistas da realidade em que as populações de outras países formam sempre são blocos unitários de fim e propósito nacionalista que movem constantemente pequenos peões de xadrez?

Descansai, ó valentes cruzados de terras lusas, pois Portugal não cairá durante a peleja perante o pérfido inimigo castelhano. Portugal caiu e continuará a cair sempre às mãos do seu pior inimigo histórico - os próprios portugueses.
Post a Comment