Pages

Friday, October 07, 2005

Burn, Euro, Burn...

O Estado tem uma dívida enorme, pede aos portugueses que apertem o cinto e aumenta os impostos. Pois bem, para que serve parte dos impostos? Para financiar isto.

Despesas feitas na campanha bateram todos os recordes

A campanha para as eleições de domingo foi a mais cara de sempre. Envolveu, aliás, mais dinheiro do que a soma de todas as campanhas feitas desde 1976. O apoio do Estado às máquinas partidárias também atingiu um recorde de 54,6 milhões de euros (quase metade do total), pelo que cada português contribui com 5,5 euros.

Segundo os orçamentos de campanha partidários, estas autárquicas deverão custar 118 milhões de euros (ver infografia). Dez vezes mais que as de 2001 e mais 23% do que o valor dispendido em campanhas desde que há eleições democráticas. A contribuição do Estado - na forma de subvenção paga pelo Parlamento - corresponde a quase metade (46%) do total.
---

E quem são os grandes vencedores? Adivinharam! Os neo-ultra-mega-liberais!

No "campeonato" dos apoios do Estado, a Esquerda ganha, com o Bloco e a CDU a receberem dos cofres públicos cerca de 70% do que prevêem gastar. À Direita, o PSD conta com apenas 27,4% do total e o CDS/PP com 21,2%.

Post a Comment