Pages

Wednesday, May 17, 2006

Price gouger!

** Eventuais queixas sobre as novas e magníficas capacidades de organização do processamento de texto deste blogue devem ser comentadas à direcção **

Pedro Arroja, sobre a especulação:

"A originalidade de Knight consistiu em demonstrar que a função principal da especulação - embora não a única - era a de reduzir a incerteza na sociedade contribuindo para o aumento da produção de bens e serviços e para a melhoria do bem estar geral.

O argumento corria assim. Admitamos um produtor de ouro em fase de planificar a sua produção para o ano seguinte. O preço corrente do ouro é de $600 por onça e a esse preço o nível de produção que maximiza o lucro, no sentido daquele que iguala o custo marginal ao preço, é de 10 mil onças. Porém, supondo um ciclo de produção com a duração de um ano, o preço relevante para a determinação da quantidade que maximiza o lucro é, não o preço que vigora hoje, mas o preço que vigorará daqui por um ano quando a produção for levada ao mercado. Ora, o preço que o ouro comandará daqui por um ano está impregnado de incerteza. Se o preço vier a ser de $400 por onça, a quantidade óptima de produção será menor, por exemplo, 8 mil onças; se o preço for ainda mais baixo, a quantidade óptima de produção será ainda menor, eventualmente zero. Para se proteger contra esta incerteza, o produtor irá produzir menos de 10 mil onças de ouro.


Excepto se aparecer alguém disposto a comprar-lhe por um preço conhecido hoje ($600) a produção de 10 mil onças, que será entregue ao comprador quando estiver finalizada, isto é, daqui por um ano. O contrato realizado é um contrato de futuros a prazo de um ano. Este alguém é o especulador, geralmente um banco de investimento.


Ao mesmo tempo, e em outra parte do país ou do Mundo, um joalheiro precisa de comprar ouro como matéria-prima para fabricar peças de joalharia. Ao preço actual ($600) estaria disposto a comprar 10 mil onças de ouro para fabricar um milhão de preços. Porém, e admitindo também um ciclo de produção de um ano, o preço do ouro relevante para a decisão do joalheiro não é o preço de hoje, mas o preço que vigorará daqui por um ano, quando as peças estiverem fabricadas e forem levadas ao mercado. Acontece que o preço do ouro daqui por um ano é incerto. Se for superior a $600, a quantidade óptima de peças de joalharia a fabricar é, não um milhão, mas menor, porque as peças terão um preço mais elevado e a procura será menor. Para se defender contra esta incerteza, ele vai produzir menos de um milhão de peças de joalharia e, no limite, se recear que o preço do ouro possa aumentar drasticamente, produzirá muito menos ou até nada de todo.


A menos que alguém esteja disposto a vender-lhe a um preço conhecido hoje ($600) ouro que lhe será entregue daqui por um ano (mais precisamente, no decurso do próximo ano). Neste caso, ele adquirirá 10 mil onças de ouro e produzirá um milhão de peças de joalharia. Este alguém, mais um vez, é o especulador.


No final do processo, a incerteza desapareceu para o produtor de ouro; a incerteza desapareceu também para o joalheiro; e, neste exemplo, nem sequer o especulador se confronta com qualquer incerteza, porque a posição longa ou de compra que estabeleceu com o produtor de ouro é anulada pela posição curta ou de venda que estabeleceu com o joalheiro.


Numa situação mais realista, as posições longas e curtas detidas pelo especulador, em geral, não se anulam. Assim, o mais provável é que o conjunto das posições longas que ele estabeleceu com os produtores de ouro (por exemplo, 50 mil onças) seja diferente do conjunto das posições curtas que estabeleceu com joalheiros (por exemplo, 45 mil onças). O resultado final continua, porém, a ser uma redução do nível de incerteza existente no sector. Porque, onde antes existia incerteza sobre o preço das 50 mil onças de ouro que os produtores se propõem trazer ao mercado mais a incerteza sobre as 45 mil onças que os joalheiros se propõem adquirir, agora existe incerteza apenas sobre o preço de 5 mil onças de ouro, que é a posição líquida (longa) detida pelo especulador."
Post a Comment