Pages

Tuesday, July 04, 2006

Introdução à Lógica I

Muita gente tem estado a defender que o governo não deveria deixar a fábrica da General Motors sair de Portugal. Apesar de não especificarem exactamente que meios de persuasão deve utilizar o governo, já que, regra geral, esta gente também está contra as reduções/abolições de impostos, abdicação da protecção laboral e outras regulações, há algo que nunca fica seriamente respondido e permite que estas indignações bem-pensantes sobrevivam ao passar do tempo como arma política e continuem a ser usadas indefinidamente.

A pergunta incómoda é a seguinte: partindo-se do princípio de que o governo teria a legitimidade e o direito inquestionável para exigir que uma empresa se mantivesse operacional em Portugal após o seu investimento, independentemente do seu incentivo original, qual a percentagem de empresas estrangeiras, em comparação com a actual, que passaria a estar interessada em investir uma parcela do seu capital neste país? A mesma pergunta se aplica aos que defendem que o governo deve impedir que seja permitido movimentar grandes quantidades de capital para o estrangeiro.

Se é certo que a média nos exames nacionais de matemática costuma ser sempre abaixo de 9 numa escala de 20 valores, deveria existir ao menos a noção de que modificar uma variável numa equação literal e assumir que todas as restantes ficaram intactas não é, geralmente, boa ideia. Daí a concluir, com um bocadinho de raciocínio abstracto mas simples, em que sentido se vai movimentar a variável "capital estrangeiro investido" não deve ser muito difícil.
Post a Comment