Pages

Thursday, April 06, 2006

O mercado nas sondagens

Através do NCPA, é possível ver os resultados gerais das sondagens aqui previamente referidas e que foram publicadas no World Public Opinion. O quadro os resume é o seguinte:




Como se pode observar, em geral, foram os países mais pobres os que obtiveram melhores resultados. Isto significa não apenas que são realistas (da perspectiva socialista, dir-se-ia que - incompreensivelmente - desejam ser "vítimas" da globalização) e entendem a forma mais justa, benéfica e eficaz de aumentar a sua qualidade de vida.

A nível dos países ocidentais, os mais adeptos de uma economia de mercado parecem ter sido os americanos. Na Europa, este lugar foi ocupado pela Grã-Bretanha. Nada de muito espantoso em ambos os casos. Também nada surpreendentes são as posições ocupadas por França e Rússia.

O mais preocupante talvez seja que, para além dos países sul-americanos, foram os europeus quem mostrou uma maior desconfiança perante o mercado livre. Como se tem visto por todos os países considerados ricos (em particular, nas aldeias gaulesas), o receio de perda de status quo está na ordem do dia, o que não quadra muito bem com o discurso socialista de preocupação com os mais pobres (i.e., precisamente os países que desejam um sistema mais capitalista).
Post a Comment