Pages

Thursday, February 14, 2008

pequena nota v2.0

Caros amigos, familiares (que provavelmente preferem tomar cicuta a passar por aqui), colegas e restantes leitores: não desespereis mais! Seguro de que esta longa ausência causou imensas tentativas frustradas de suicídio (as bem-sucedidas não vale a pena referir, dado que nenhum dos respectivos autores vai poder ler isto), anuncio que as coisas parecem começar finalmente a compor-se.

Depois de uma entrada na sala de operações, o meu computador foi submetido a uma complicada intervenção cirúrgica que durou algumas fracções de vinte e quatro avos referentes à rotação em torno do eixo terrestre. Uma intervenção delicada durante a qual foi efectuado um transplante integral do tracto digestivo do bicho e uma revisão minuciosa do seu sistema cardiovascular. Posteriormente, procedeu-se também à total substituição de todo o seu córtex visual. Como será possível depreender desta descrição, o nervosismo no bloco operatório era relativamente elevado, mas o humilde (ahem) cirurgião-anestesista-enfermeiro, felizmente, portou-se à altura e não vacilou. O paciente já despertou e foi transferido da unidade de cuidados intensivos, onde permaneceu por algum tempo como medida de precaução, para a enfermaria, prevendo-se que o quadro clínico apresentado permita que venha a ter alta dentro de poucos dias.

DSC02068

O animal, já na fase de recobro. No canto superior esquerdo, a negro, encontra-se o implante digestivo colocado. O córtex visual introduzido, a escarlate, é visível na zona inferior à das duas cerúleas fossas nasais traseiras. O cirurgião, que viu o seu diagnóstico diferencial inicial corroborado, sugere que este quasi-xenotransplante prolongará ligeiramente a esperança média de vida sem a utilização de imunodepressores


DSC02069

Os órgãos responsáveis pelos sintomas apresentados pelo animal. O cirurgião confessa ainda ter procedido a manobras de reanimação, mas a presença dos órgãos em questão impedia os cardiogramas de progredir para além das arritmias e sinusoidais irregulares, indicadores de provável insuficiência cardíaca. Também foi experimentado um “Levanta-te, Lázaro!”, embora sem qualquer sinal de sucesso
Post a Comment